Meditação: Benefícios mentais e emocionais

03-05-2019

Ninguém precisa ser budista, hippie, zen ou até mesmo monge para meditar. Essa prática traz benefícios para todos, independentemente de crença, género, idade ou qualquer outro rótulo.

Muito além do que uma prática "espiritual", a meditação é uma ferramenta potencial no tratamento do stress.

Estudos aprofundados da ciência comprovam os benefícios que o ser humano pode alcançar em uma simples prática de focar atenção na respiração e no momento presente.

O relaxamento e o repouso que a meditação proporciona permitem ao meditante dissolver tensões. Existe uma crescente na indicação dos médicos aos seus pacientes como tratamento alternativo ou até mesmo complementar.

De acordo com Judson A. Brewer, professor de psiquiatria da Universidade Yale,"as grandes religiões orientais já sabem disso há 2.500 anos. Mas, só recentemente a medicina ocidental começou a se dedicar a entender o impacto que meditar provoca em todo o organismo. E os resultados são impressionantes".

Confira alguns dos benefícios da meditação:

Reduz a ansiedade - um estudo realizado pelo Wake Baptist Medical center comprovou que pessoas que meditam durante 20 dias consecutivos por 20 minutos conseguem reduzir em até 39% o nível de ansiedade.

Melhora qualidade de pensamentos e emoções - em outro estudo realizado pela Wake Baptist Medical center, foi comprovado que a meditação diária ativa regiões do cérebro responsáveis pelas emoções.

Aumenta a positividade - "O aumento da atividade cerebral relacionada a pensamentos positivos tem influência direta na maior produção de anticorpos. A meditação também intensifica a ação da enzima telomerase", diz Judson A. Brewer, de Yale.